sexta-feira, agosto 16, 2019











A única salvação do que é diferente é ser diferente até o fim, com todo o valor, todo o vigor e toda a rija impassibilidade; tomar as atitudes que ninguém toma e usar os meios de que ninguém usa; não ceder a pressões, nem aos afagos, nem às ternuras, nem aos rancores; ser ele; não quebrar as leis eternas, as não-escritas, ante a lei passageira ou os caprichos do momento; no fim de todas as batalhas — batalhas para os outros, não para ele, que as percebe — há-de provocar o respeito e dominar as lembranças; teve a coragem de ser cão entre as ovelhas; nunca baliu; e elas um dia hão-de reconhecer que foi ele o mais forte e as soube em qualquer tempo defender dos ataques dos lobos.

Agostinho da Silva, in ‘Diário de Alcestes’








terça-feira, agosto 06, 2019





































sexta-feira, julho 26, 2019













Bardo Sonhador | Vá Vencer | part. Leo Ramos SUPERCOMBO | Circus


Ah se tu soubesse
Como é viver sem tentar viver

Um olhar que não reflete
É mais um blefe
De quem tu és

Se quer julgar
Então olhe primeiro pra tua vida
E não queira opinar sobre a minha

Pois todo mundo
Tem o livre arbítrio
Para decidir, o que faz de melhor

Abra essa porta e deixa
Toda a luz entrar
(Deixa a derrota para trás
E vá vencer)

Não há mais volta
O que passou passou
Não foi em vão!

Veja bem como mudou
Lembrar de tudo que passou
Não vai mudar

Sai da rota e aprendi
Que nunca quis chegar no fim

Lembranças apagadas
De uma mente formatada
Que a vida mudou

Eu aprendi viver por mim
Eu aprendi a viver!

Podemos acreditar
Que tudo nessa vida é uma mensagem
Que todo ciclo
É uma porta que se abre em nossa mente
Deixar ir embora
Deixar de viver o que passou
Fazer o novo entrar em sua vida
Pode ser a solução
As coisas passam
E o melhor a fazer
É deixar elas irem

Abra essa porta e deixa
Toda a luz entrar
(Deixa a derrota para trás
E vá vencer)

Não há mais volta
O que passou passou
Não foi em vão!





Corte de Papel
Rodrigo Alarcon
Me rasga a alma
Com folha sulfite
Somente a superfície
Que faz arder de mais
Mas não mata
Só dói quando encosta
Ou se mexe sem querer
Me come vivo
Com faca cega e garfo torto
Num prato quebrado
Que é pra demorar acabar
Nessa aflição
De estar com a vista cansada
De ver com a lente embaçada
Turva

Me fura o peito com agulha de costura
Fecha a ferida sem anestesiar
E desafina numa melodia estranha
Que eu fiz sem métrica nenhuma
Pra dizer que eu não tô bem
Pra dizer que eu não tô bem
Pra dizer que eu não tô bem, que eu não tô bem
Que eu não tô bem, eu não tô bem, eu não tô bem
Eu não tô bem, eu não tô bem, eu não tô bem
Eu não tô bem, eu não tô bem, eu não tô bem
Eu não tô bem, eu não tô bem, eu não tô bem
Que eu não tô bem, que eu não tô bem, eu não tô bem
Que eu não tô bem, eu não tô bem, eu não tô bem
Eu não tô bem, eu não tô bem
Mas vou ficar

Amor Acidente
Rodrigo Alarcon, Rodrigo Alarcon featuring Liniker
Jogados aqui
Dois corpos abraçados
Deitados, machucados
Um amor-acidente
Todos param pra ver
Ninguém toca
Nem se mexe
Por medo de se dizer
O que não se diz
Que morreu
Que esse amor
Não mais existe aqui
Faleceu
E da morte nasceu
Poesia e canção
E toda essa exposição
Ainda vai me matar de vez
Na frente de vocês
Deixa o meu amor-acidente
Sangrar
E ele vai sangrar
E todos vão saber
Que eu
Fragmentar
Ana Muller
Eu quero esquecer você
Eu quero te fragmentar
Em partes que eu possa perder
Que eu nunca mais possa encontrar
Eu quero macular teu lar
Eu vou sacrificar você
Diante desse mesmo altar
Que eu fiz para te receber
Escuta
Ainda dói
Teu cheiro é o que destrói
Meu cais
Desculpa
mas não passou
Me diz o que ficou
Não vai
Eu quero é te desonrar
Sujar teu nome pra esquecer
Que o erro foi te amar demais
E só querer te pertencer
Eu quero te fazer sofrer
Fazer você se importar
Com tudo o que me fez sentir
Com tudo









sexta-feira, julho 19, 2019


Verdes e Azuis

Eu não estou junto e você sabe que é verdade
Todos os meus pedaços vagam na árvore
E se eu parecer um pouco estranho
Me dê licença, por favor

Eu disse que sou humano, mas você sabe que eu menti
Eu só estou visitando este lugar
Em breve irei embora na maré de saída
Eu rezo para nos encontrarmos novamente

Eu estou desperdiçando seu tempo apenas conversando com você
Talvez melhor que você vá para casa
Eu vou deixá-la sozinha, desaparecer de sua mente
Deslize para os verdes e azuis

Verdes e azuis
Verdes e azuis
Verdes e azuis
Verdes e azuis


sábado, junho 29, 2019