domingo, dezembro 21, 2014








Nick Lepard





JIMI HENDRIX


JOHN LENNON















segunda-feira, dezembro 15, 2014

sexta-feira, dezembro 12, 2014

quinta-feira, dezembro 11, 2014

quarta-feira, dezembro 10, 2014



by John Holcroft








 Beck Reimagines David Bowie's “Sound and Vision”.





   Mosaic made with old magazines covers by Enrique Cornejo-Sanchez.




Pensamos de Mais e Sentimos de Menos


                  Queremos todos ajudar-nos uns aos outros. Os seres humanos são assim. Queremos viver a felicidade dos outros e não a sua infelicidade. Não queremos odiar nem desprezar ninguém. Neste mundo há lugar para toda a gente. E a boa terra é rica e pode prover às necessidades de todos. 


            O caminho da vida pode ser livre e belo, mas desviamo-nos do caminho. A cupidez envenenou a alma humana, ergueu no mundo barreiras de ódio, fez-nos marchar a passo de ganso para a desgraça e a carnificina. Descobrimos a velocidade, mas prendemo-nos demasiado a ela. A máquina que produz a abundância empobreceu-nos. A nossa ciência tornou-nos cínicos; a nossa inteligência, cruéis e impiedosos. Pensamos de mais e sentimos de menos. Precisamos mais de humanidade que de máquinas. Se temos necessidade de inteligência, temos ainda mais necessidade de bondade e doçura. Sem estas qualidades, a vida será violenta e tudo estará perdido.

            O avião e o rádio aproximaram-nos. A própria natureza destes inventos é um apelo à fraternidade universal, à união de todos. Neste momento, a minha voz alcança milhões de pessoas através do mundo, milhões de homens sem esperança, de mulheres, de crianças, vítimas dum sistema que leva os homens a torturar e a prender pessoas inocentes. Àqueles que podem ouvir-me, digo: Não desesperem. A desgraça que nos oprime não provém senão da cupidez, do azedume dos homens que têm receio de ver a humanidade progredir. O ódio dos homens há de passar, e os ditadores morrem, e o poder que tiraram do povo, o povo retomá-lo-á. Enquanto os homens morrerem, a liberdade não perecerá. 

  Charles Chaplin, in 'Discurso final de «O Grande Ditador»'






quarta-feira, outubro 29, 2014


The GOASTT (The Ghost of a Saber Tooth Tiger) - "Animals"



by Sean Lennon and Charlotte Kemp Muhl

http://theghostofasabertoothtiger.com/


SCORPIO


Ilustração: Aspin Jehosaphat


Escorpião e a Limpeza Pessoal Interna

No mapa astral individual, dentre outras manifestações, a influência do signo de Escorpião gera dúvida e descrença quanto à índole humana em geral, descrença essa extensiva à própria pessoa, embora essa auto-descrença seja sentida somente quando ela atinge um certo nível de maturidade espiritual. Nesse patamar, a pessoa começa a ver que os outros não são tão tortos e que ela não é tão reta como supunha. Aqui começa a marcha da evolução, o portal regenerador. As pessoas deste signo compreendem bem a enorme distância existente entre as boas intenções e as atitudes concretas, suas e dos outros. Esse questionamento pode levar o indivíduo a uma atitude construtiva, empurrando-o para um investigativo autoaperfeiçoamento, capaz de revesti-lo com uma profunda e cativante ternura pelas pessoas e por si próprio: Sim!, por que não amar-se também? Essa reciclagem tem poder para ajudar o indivíduo a perdoar seus erros e limitações e também os erros e limitações alheios. Lembramos que estamos falando da expressão positiva de Scorpio. Já a expressão negativa, ocorrida quando o indivíduo culpa exclusivamente o mundo por suas mazelas, torna-o cinicamente destrutivo de qualquer traço de esperança quanto à benignidade humana. Sua desilusão é expressa através de um desmistificador escárnio ou desdém àquilo que pode vir a ser sadio, construtivo e bonito, rindo-se de qualquer esforço edificante, como o demônio tentando Cristo no deserto. Em maior ou menos grau, todos nós fizemos um pouco disso ao longo do nosso dia-a-dia, secreta ou ostensivamente.
Assim, em qualquer mapa onde Plutão, Escorpião ou a Oitava Casa estão enfatizados, ocorre uma sutil ou evidente encucação da pessoa com ela mesma e com os outros. Isto por que o escorpiano costuma ser aguilhoado por um sentimento de perseguição e punição, o qual todos nós temos um pouco, com intensidade variável. Porém, nas pessoas com ênfase em Plutão/Escorpião/Oitava Casa esse sentimento é maior, ainda que não necessariamente em todas. Este sentimento parece vir desta e de outras vidas, conforme a crença na teoria da transmigração da alma, popularmente conhecida como reencarnação.
No signo de Escorpião e na Casa Oito estão sintetizados todos os impulsos de transgressão aos tabus, mitos, chavões, convenções, conveniências e proibições que experimentamos ao longo da vida, juntamente com a tendência pessoal de regressar aos estágios mais primitivos e bestiais da raça humana, onde todas as paixões, taras, lascívia e devassidão se alojam, ignorando limites. Dessa forma, a brutalidade é temida pelo escorpiano provavelmente por recordar-lhe um ponto de sua evolução que gostaria de esquecer para sempre, abominando o que já foi, porém receando voltar a ser, caso venha a sofrer alguma espécie de declínio moral ou material.
Não haverá limites para essas transgressões se as contarmos a partir das muitas vidas que supostamente já vivemos. Em nosso currículo reencarnacionista existe todo o tipo de desatino, do mais leve ao mais terrífico. Esta memória ancestral fica como que impregnada na herança psicológica astral. Quem nasce sob o signo de Escorpião não significa que tenha causado mais dano às pessoas nas outras vidas do que os indivíduos dos outros signos e que, portanto, nessa vida seria mais cutucado e torturado pelas más lembranças, obcecado pelo receio de punição, e atormentando-se pelo desejo de expiação. Não, esta é uma visão equivocada, no nosso entender. Na verdade, quem nasce sob este signo apenas foca mais sua atenção no processo de autorregeneração, tentando encarar e suavizar seus supostos débitos morais dantes contraídos, atitude essa evitada pelos outros signos, que escolheram uma encarnação mais light ou fru-fru! Escorpião está ligado ao filtro e à purificação. Como não é nada fácil lidar com essas reminiscências, quem gosta de se lembrar de suas graves mancadas?  Escorpiano fica consciente ou inconscientemente muito abalado e pode eventualmente perder o prumo: em vez de se ajeitar no mundo, neste se complica mais ainda, principalmente quando tenta se avalizar e suportar através da aquisição de todo o tipo de poder: sexual, econômico, intelectual, social, emocional, etc.
Já as pessoas dos outros signos, mais distraídas pelos favores da vida, e por que não anestesiadas, estranham bastante as oscilações emocionais escorpianas, decorrentes da batalha interna realizada por quem é deste signo.

Escorpião, Casa 8, Plutão...

NAITRE, MOURRIR, RENAITRE ENCORE
ET PROGRESSER SANS CESSE
TELLE EST LA LOI

"Nascer, morrer, renascer, ainda, e progredir sempre, tal é a lei."
Allan Kardec


          O signo de Escorpião sempre foi mal visto, mal falado, amaldiçoado. As pessoas os consideram vingativos e perigosos. Mas a coisa não é bem assim. Na verdade, esse signo sente tudo com profundidade, desde o amor, a amizade, até o ódio. É o mais profundo do zodíaco! Mas Escorpião não é só isso! Escorpião é percepção, sensibilidade, força, coragem, ausência de medo. Nascer com o sol, ascendente, lua, planetas pessoais, aspectos fortes com Plutão, ou stellium (conjunção múltipla) na casa 8, é sinal de emoções profundas, experiências fortes, enfrentamento de grandes dificuldades, mudanças inesperadas e radicais.
Quem passa por tudo isso se torna uma pessoa forte e muito destemida. Afinal, sabem como ninguém, que tudo é mutável, transitório. Então, para que temer? Lá na frente, novas mudanças acontecerão e tudo pode melhorar. Escorpião é fé!
Quem aceita a impermanência tende a viver de forma profunda tudo o que aparece na sua vida. O amor pode acabar amanhã, então vamos vivê-lo com intensidade e aproveitar todas as suas facetas. Aquela pessoa pode não mais estar próxima daqui há algum tempo, então vamos conviver de forma profunda. A fase próspera acabará, vamos usufruir ao máximo. Tudo é vivido dessa forma devido à crença de que será passageiro.
O escorpiano sofre grandes golpes na vida, passa por grandes dores, porque é um signo profundo. Não tem a superficialidade de alguns outros, que acabam não sentindo tanto uma perda, uma desconsideração da mesma forma que esse signo.
Enganar um escorpiano é muito difícil, pois percebem mais do que as demais pessoas, "sentem" o que não foi dito nem mostrado. Daí o fato de profissões como psicologia, psicoterapia, arqueologia, astrologia, pesquisa, serem tão indicadas para ele. Descobrir o que há "por baixo dos panos" é uma coisa que esse signo adora fazer. Como a superficialidade não é seu forte, ele busca a essência, a origem, os porquês.
A sensualidade é inegável. Escorpião emana uma aura de sensualidade que atrai e repele ao mesmo tempo. Atrai porque instiga os outros a quererem descobrir os mistérios que sutilmente ele insinua. Repele porque os seres humanos temem a profundidade, o envolvimento, a entrega total e irrestrita, que esse exemplar do zodíaco representa.
Passar pela vida sem senti-la profundamente, sem vivê-la em sua plenitude, não atrai esse signo que odeia a monotonia, o tédio e a falta de emoções. Quem quer viver um grande amor, uma grande paixão, o limite, a entrega, a dor profunda, o prazer sem fim, ache um escorpiano e seja feliz!
Plutão, apesar das controvérsias, é, sem dúvida, o planeta que mais se afina com escorpião. Ambos não temem o sujo, nem o sórdido, que, na verdade, representam a realidade. A beleza não é real! Real é o que está abaixo da superfície, e que é mostrado por Plutão e bem aceito pelo escorpião.
Às vezes me pergunto se Nelson Rodrigues era um plutoniano ou escorpiano. Ele soube, sem falsos pudores ou falso moralismo, mostrar as fantasias que habitam o interior do homem. Não há como negar que aqueles seus personagens são a representação nua e crua dos desejos sexuais que estão ocultos da sociedade. O nosso lado que ninguém mostra, que ninguém vê. É como negar a sombra. Todos a temos e, muitas vezes, precisamos do outro, para reconhecê-las em nós mesmos.
Escorpião é considerado o signo mais forte do Zodíaco por ser o único que enfrenta com coragem a morte, pois sabe que um dia todos morrerão e que é mais fácil ter esta consciência, para se preparar no momento do partir. Na verdade, a morte é apenas um momento de passagem para outro plano evolutivo.
Carlos Drummond de Andrade, um escorpiano, assim escreveu: “Desde que o mundo é mundo ninguém se convenceu de que é obrigatório morrer.” Escorpianos sabem que na vida tudo nasce, cresce, se desenvolve, morre e volta a renascer.
Plutão, em seus trânsitos e progressões, nos empurra para experiências onde temos que, de forma nada agradável, ficar cara a cara com o nosso lado negro, nossa sombra. E em seus aspectos natais, nos mostra em que setores teremos que vivenciar o inferno interior. E é a partir de tudo isso, dessas experiências e dores, que crescemos e evoluímosEscorpião é um mestre! Aprendamos com ele sobre a impermanência, sentimentos, força, coragem, sobrevivência e mutação.

O SOL EM ESCORPIÃO
Principal Característica: a profundidade
Qualidade: conhecimento do ser humano
Defeito: intensidade excessiva


Para entendermos por que e para que estamos na terra, DEUS destinou uma missão a cada um dos doze signos: "Era manhã quando DEUS parou diante de suas doze crianças e em cada uma delas plantou a semente da vida humana. Uma por uma, elas dirigiram-se a Ele para receber seu dom e conhecer sua missão".
"A ti Escorpião, darei uma tarefa muito difícil. Terás a habilidade de conhecer a mente dos homens, mas não te darei a permissão de falar sobre o que aprenderes. Muitas vezes te sentirás ferido por aquilo que vês, e em tua dor te voltarás contra Mim, esquecendo que não sou Eu, mas a perversão de Minha Idéia, o que te faz sofrer. Verás tanto e tanto do homem enquanto animal, e lutarás tanto com os instintos em ti mesmo, que perderás o teu caminho; mas quando finalmente voltares, terei para ti o Dom supremo da Finalidade."
            E Escorpião retornou ao seu lugar.
Então, DEUS disse: "Cada um de vocês é perfeito, mas vocês não saberão disso antes de cumprir sua missão". E as crianças saíram, cada uma determinada a fazer seu trabalho o melhor possível, para que pudessem receber seu dom.
Mas DEUS sorriu quando disse: "Vocês voltarão a Mim muitas vezes pedindo para serem dispensadas de sua missão, e cada vez Eu concederei a vocês seus desejos. Vocês irão por incontáveis encarnações antes de completarem a missão original que lhes determinei. Eu lhes dou um tempo incontável para fazê-la, mas somente quando ela estiver feita, vocês poderão estar Comigo".
(Original de Martin Schulman – Karmic Astrology: The Moon’s Nodes and Reincarnation, 1977)
Escorpião é atualmente simbolizado pelo animal escorpião. Mas um dia também já o foi pela águia e também pela serpente. Os três são animais solitários e que necessitam de perspicácia para sobreviver.
O escorpião é um dos animais mais resistentes que se conhece. Ele pode passar sem se alimentar  por dias e sobrevive em paisagens quase que insuportavelmente quentes e até radiotivas. É, também, o único animal  que ao ficar cercado, acuado e sem saída, pode ferroar-se a si próprio. Ao contrário do que se imagina, o escorpião não sai atacando os outros animais. Na verdade, ele só ataca quando é pisado ou provocado.
Tudo isso fala muito a respeito da psicologia de um escorpiano. Mais, ainda assim, temos que retornar ao seu próprio mito pessoal. O escorpiano nasce em meio a uma crise. Não importa que crise. Escorpianos nunca nascem em um momento tranqüilo. O momento em que um escorpiano nasce é sempre um momento decisivo, irreversível e transformador.
Não se sabe o motivo, mas mesmo os escorpianos mais amados sentem-se rejeitados. É compreensível que ao nascer, enquanto a família vivia o luto de algum parente, ele sinta que não seja bem vindo, não por ele mesmo, e sim pelo momento. Mas o escorpiano, a princípio, é incapaz de fazer essa distinção. Ele acha que ele é o responsável por esse momento ruim, que ele trouxe essa desgraça ou que ele não deveria 'ter vindo'. É bom lembrar que o dia 2 de novembro, dia de Finados, ocorre enquanto o Sol está em Escorpião.
A criança escorpiana é ligada a mãe. Ela experimenta, em relação a mãe, sentimentos conflitantes. Sente um amor profundo, mas subsiste também o ódio de ter sido 'rejeitada' (mesmo que não seja verdade!). Aliás, ela não consegue ser 'neutra' em relação a mãe. Ou ela a ama com todas as forças, ou odeia, ou vai do amor ao ódio com grande facilidade. A mãe, para um escorpiano, não é uma mulher qualquer. Ela é a um só tempo forte, reservada, dominadora. Ela tem uma força silenciosa que irá transmitir a criança. Essa força poderá ser positiva ou negativa.
O pai do escorpiano não é uma figura afável. Ele pode ser distante ou autoritário. O escorpiano não sente que será tratado 'a pão de ló' por ele. Muito pelo contrário, seu pai é uma pessoa exigente. O escorpiano poderá admirar isso ou sentir-se profundamente rejeitado.
Por esse histórico, não é de se espantar que o escorpiano seja uma criatura intensa. Na verdade, ele é o signo do zodíaco mais capaz de assumir sentimentos 'não nobres': o ódio, a inveja, o ciúme, a possessividade. Escorpião é um signo altamente emocional. Ele é tão emotivo quanto o canceriano e o pisciano, mas o escorpiano procura esconder isso. Ele sabe que no momento em que a sua vulnerabilidade for revelada ele poderá ser ferido. Na verdade, ele só revela a sua face mais frágil quando sente absoluta confiança, e mesmo assim ele não o faz por muito tempo, porque por natureza o escorpiano não gosta de se expor. 
E a respeito da sexualidade, questão sempre ligada a Escorpião? Escorpião é um signo da Água e também um signo Fixo. É essa fixidez que lhe dá essa natureza profundamente emocional, e o sexo é o mais perfeito canal para dar vazão a tantos sentimentos represados ou apenas escondidos. É na sexualidade que o Escorpiano se revela. É tanta a importância que o escorpiano dá a esse assunto que você conhecerá escorpianos 'abstêmios' e escorpianos 'sensuais'. São duas faces de uma mesma moeda: o sexo como o próprio 'eu' do escorpiano.
Agora voltando aos sentimentos negativos de que o escorpiano é portador. Ao longo da sua vida, você irá se deparar com escorpianos 'serpentes', isto é, dominados por suas emoções, como o ciúme e a necessidade de manipulação. Você conhecerá, também, escorpianos representados pelo próprio animal que lhes designa: esses serão ambivalentes. Ora serão capazes de grandes gestos, ora poderão ser excessivamente possessivos, por exemplo. E, por último, existem os escorpianos 'águias', isto é, aqueles que ainda são fortemente inspirados pelas suas emoções, mas que se transformam e tornam-se senhores dela. Nesse último grupo, você encontrará muitos médicos psiquiatras, psicólogos, psicanalistas ou pessoas ligadas a profissões de cura. O Escorpião conhece a rejeição, e a rejeição é o sentimento mais doído que existe, daí a sua capacidade em tratar dos outros.
A missão do escorpiano não é eliminar seus sentimentos. Seus sentimentos formam um rico caldo de experiências. Muitos escorpianos são místicos, buscam o mistério da vida. O sentimento é o que os impele. A missão do escorpiano é transformar seus sentimentos. O escorpiano sabe que pode infernizar a vida de alguém tanto quanto transformá-la positivamente. O escorpiano precisa mudar a si mesmo ao invés de voltar a sua poderosa energia para os outros. Por exemplo, se ele é uma pessoa ciumenta, ele precisa modificar isso, e não tentar controlar a pessoa de quem gosta.
O escorpiano passa por radicais transformações de personalidade ao longo de sua vida. Sua vida vai se tornando mais fascinante a medida em que ele vai compreendendo os seus sentimentos e a sua missão. Ele tem uma forte energia que precisa ser canalizada. É como a energia nuclear: bem utilizada ela gera muitos benefícios. Todos os escorpianos são de alguma maneira 'radioativos'. Eles não podem ficar indiferentes a isso. Ou eles se desenvolvem, melhoram a si mesmo e ao mundo imediato que os cerca ou destroem. Não existe meio-termo. Nós falamos sobre a águia. A águia mais conhecida é a Fênix, aquela que renasceu das cinzas. Os escorpianos precisam 'queimar' sentimentos primitivos, como o ódio, a rejeição ou a solidão profunda - para poderem se transformar e 'renascer', e assim cumprirem a missão a que foram destinados.


A ORIGEM DO ESCORPIANO
MITO – HADES

            Era filho de Cronos e de Réia e irmão de Zeus. Quando este fez a partilha do Universo, Hades recebeu o Reino dos Ínferos e dos Mortos para governar, tornando-se o deus dos Ínferos. Seus súditos eram os mortos e seu atributo, a invisibilidade, que mantinha graças ao capacete mágico que recebeu dos Ciclopes na Guerra dos Titãs. Hades, em grego, significa invisível.
            Hades reinava sozinho nos Ínferos, jamais subia à Terra, nem ao Olimpo, vivia pleno em sua solidão. Sua atitude representava um desafio para Afrodite, a deusa do amor. Então, ela ordenou a Eros, seu filho, que o acertasse com uma de suas flechas para que o deus se apaixonasse pela primeira jovem que visse. Essa foi Perséfone, a meiga filha de Deméter e Zeus. Desejou-a como esposa, então pediu a Zeus que intercedesse a seu favor. O Senhor do Olimpo não querendo indispor-se com a possessiva Deméter, evasivamente aconselhou Hades a aguardar uma oportunidade favorável. Este entendeu que deveria realizar sozinho seu intento. Porém, não conhecendo formas brandas de agir, e sem nenhuma prática no tato com as mulheres, engendrou o rapto.
            Perséfone passeava no campo, colhendo flores, em companhia de outras jovens, quando foi atraída por um belo narciso solitário à beira do lago, que havia sido colocado ali para chamar sua atenção. Narcisos simbolizam a busca da própria identidade. Afastou-se das amigas e debruçou-se para apanhar a flor. Nesse momento, a terra se abriu a seus pés e do abismo emergiu Hades, em sua carruagem puxada por fogosos cavalos negros, que arrebatou a jovem e retornou às profundezas. Perséfone clamou aos céus pedindo ajuda a Zeus, que ignorou seus gritos. A terra fechou-se novamente como se nada tivesse acontecido. 
            Nos Ínferos, Perséfone sofria imaginando que jamais poderia retornar à Terra e à luz do dia, e que jamais veria novamente sua mãe. Diante da ameaça de Deméter de abandonar suas funções de protetora da fertilidade da Terra, Zeus enviou hermes para resgatar a jovem. Perséfone, que estava profundamente deprimida, recusando-se a comer e a participar de qualquer atividade, ficou muito feliz com a chegada do mensageiro e com a possibilidade do retorno. Distraída, aceitou e comeu as sementes de romã que Hades, sorrateiramente, lhe ofereceu antes da viagem. Com isso, selou seu vínculo inexorável com ele. De volta à Terra, junto com a mãe, compreendeu a armadilha. Diante disso, Zeus foi chamado para resolver o impasse. Ficou decidido que a cada primavera a jovem viria para a companhia da mãe, e no outono voltaria aos Ínferos, onde reinaria ao lado de Hades.

A PERSONALIDADE DO ESCORPIANO

SÍMBOLO DA RENOVAÇÃO
"Eu busco a mim mesmo através do que desejo"

- 1º Decanato: É tímido, sensível e pensa muito antes de agir, sofre muitos desenganos (22/10 a 31/10).
- 2º Decanato: Sofre menos, pois é mais firme e mais falante, hospitaleiro e amável (01/11 a 10/11).
- 3º Decanato: Tem paixões ardentes, é energético e inteligente (11/11 a 21/11).

·ELEMENTO: Água
·PLANETA: Plutão e Marte em seu domicílio noturno
·GÊNERO: Feminino
·ESTRELA GUIA: Kambalia
·PLANO DE VIDA: Astral
·MAGIA: Espíritos das águas - Ondinas
·ESTADO MENTAL: Excesso de preocupação com os outros
·REMÉDIO FLORAL: Chicory
·PERSONALIDADE: Indivíduo inteligente, criativo, persistente e que provoca um certo mistério à seu respeito. É, também, arredio, desconfiado e rancoroso , no entanto, sua marca fundamental é a coragem, mesmo que desconheça o equilíbrio e a moderação.
·VIRTUDES: Criatividade através de reconstrução; dedicação e lealdade nas relações de amizade; inspiração de fé.
·DEFEITOS:Vampirismo psíquico; egoísmo total; tentativa de anular os outros; destrutividade total.
·AMBIENTE: É adequado o mar, pois a água é um elemento da natureza para ser dominado. Montanhas também, desde que sejam íngremes e desafiadoras.
·ATIVIDADES: Este nativo tem necessidade de desvendar coisas secretas, explorar o desconhecido e sondar o mistério.

Como escolhem exercícios físicos: O escorpiano olhará para todos os exercícios e pensará: “eu agüento o sofrimento destes exercícios?” Então ele escolherá o mais difícil que ele puder suportar.
Seus esportes preferidos: Amante dos esportes que despertem profundas emoções, este signo aprecia skate, mergulho e surf. A simples prática de “furar” a onda é algo que faz muito bem ao escorpiano que, por desejar misturar-se à natureza, também sentem grande prazer em trilhas ecológicas, banhos de cachoeira e ginástica que imita os movimentos dos animais.  Embora o Escorpiano também tenha apreço pelos esportes coletivos, prefere os individuais.
Como beijam: O escorpiano faz do beijo uma extensão do ato sexual. É um beijo erótico, quente, convidativo, que faz pensar nas cenas mais loucas e ardentes. É um beijo-armadilha, um beijo sedução, um beijo tesão, um beijo paixão...
Sua planta medicinal: A regência do signo se dá sobre os órgãos reprodutores. Sua planta mais citada é a língua-de-vaca, a Tussilago Nutans, que combate tosse e catarro, quando usada em infusão e tomada em 4 a 5 doses por dia. Essa planta tem também conhecido efeito sobre problemas dermatológicos, erupções cutâneas e no combate da sífilis.
Seus sonhos: Apesar de seu magnetismo, a convivência com as pessoas costuma ser difícil, pois está sempre nos extremos. O ciúme é um traço marcante. Suas frustrações do dia-a-dia aparecem nos sonhos. Conflitos, mistérios, descobertas e conquistas estão sempre presentes.
A casa: Uma casa com pequenos detalhes para torná-la aconchegante faz parte das características da turma da Água (Câncer, Escorpião e Peixes), com muitas plantas, livros, cama aconchegante e bichos de estimação.
O comportamento: A posse e a propriedade – do corpo, do afeto, dos bens – se manifesta com toda a intensidade neste signo que busca o propósito. Escorpião quer saber o final de tudo que foi feito até Libra. Quer conhecer o que está além e não se contenta com as aparências, pois pressente os recursos ainda não manifestos da força conjunta. Daí, a tremenda capacidade do Escorpião revelar os segredos, traduzir as mensagens subliminares, "reagir com o estômago" a tudo o que ameace a estabilidade e a fixidez necessárias para o cumprimento de um propósito. A atenção fiel que Escorpião dá a seus parceiros é prova disso, como também é a extrema fidelidade – a pior coisa que se pode fazer a ele é a traição. Dinâmico, administrador de crises, para as quais sempre encontra soluções, detesta perder o controle dos fatos, da realidade, pois confia demais em sua intuição animal. Dizem que escorpião é um signo relacionado ao sexo e à morte e o paralelo é que o sexo em seu ápice é como a pequena morte que marca uma etapa além da qual, todos se transformam. Daí a necessidade de intensidade, de experiências transformadoras, a coragem de enfrentar as perdas e a grande paixão pelas idéias, pessoas ou causas que abraçam, nas quais mergulham até o fim para conseguir sua realização.
Como se vestem: De preto.

A Dieta Ideal para o Signo de Escorpião

Esse signo rege os órgãos reprodutores, a bexiga, a próstata, os testículos e o reto (ânus). Os nativos desse signo devem praticar a moderação em todas as coisas, principalmente com suas emoções, para evitarem indigestões que, para eles, podem resultar em autointoxicação. Muita fruta, vegetais e trigo integral devem fazer parte de sua dieta. O  alho, o aipo, o quiabo, o manjericão, a cenoura, a alface, o tomate, o pepino e a cebola são alimentos associados a esse signo.


A Psicanálise Escorpiana

Este é um dos mais polêmicos filhos do Zodíaco, por se tratar de um signo de extremos e de radicais. Escorpianos, em geral, costumam serem pessoas com capacidade de enxergar a origem real das questões, não temendo ir ao encontro delas e muito menos receando buscar uma solução, ainda que dolorosa, e cortar o mal pela raiz quando há um problema. Em virtude disso, evitam agir buscando um "jeitinho" para as coisas, enfrentando as situações e obstáculos na base do "tudo ou nada" e do "doa a quem doer". Com isto, seu sentido de finalidade faz com que coloque seu poder de resolução acima de qualquer maneirismo ou floreio que possa lhe desviar daquilo que havia sido anteriormente proposto. Assim, dificilmente conseguem agradar a todo mundo e acabam vistos como pessoas difíceis e temidas.

O real motivo de muitas de suas atitudes encontra-se no fato dos escorpianos possuírem uma percepção muito aguda de que, ainda que a vida não seja efêmera justamente por causa de um lado dramático da existência humana, tudo acaba sendo passageiro pura e simplesmente porque nós e nossas relações, as coisas que possuímos, as ações e os empreendimentos que criamos e - por fim - o próprio tempo e o espaço, somos transitórios, tudo e todos estão sempre em transformação e mudança justamente porque o mundo precisa ciclicamente transmutar aquilo que está estagnado, superado, morto para que possa renascer numa outra forma e conteúdo, num novo horizonte e jornada.

Escorpianos conseguem perceber também variações nos estados psicológicos e emocionais não apenas das pessoas, mas dos ambientes como um todo. Devido a isso, são capazes de - conscientemente ou não - proporcionarem alterações nesses estados psíquicos tendo em vista a criação de uma outra realidade e uma nova ordem das coisas. Aqui, começamos a vislumbrar o ponto crítico da existência escorpiana, que é a direção e o sentido nos quais esse poder pessoal será empregado. De modo que a capacidade de forjar a mudança em pessoas e ambientes pode tanto promover a recuperação, o estímulo e a realização de desejos e objetivos pessoais e alheios como também pode enfraquecer, dividir e derrubar ao próprio escorpiano e as pessoas que o cercam. Quando esta direção e sentido conformam-se num caráter negativo, invejoso e irresponsavelmente ambicioso o escorpiano se mostra destrutivo. Todavia, quando esse caráter é positivo, franco e consciente da lei do carma e do darma, o escorpiano atua como um agente potencial de superação e transmutação pelo mundo, infundindo novas esperanças e promovendo a cura.

Diz a lenda, que existem três tipos de escorpianos: a serpente, a fênix e o próprio escorpião. A serpente, menos evoluída dos três, rasteja e seduz maliciosamente para levar às pessoas ao erro e o rancor. O escorpião, ainda tentado instintivamente a controlar as pessoas, muitas vezes se pega em contradição, mas já está num caminho de aprendizado e aperfeiçoamento. Por fim, teríamos a fênix, que renascida de suas próprias cinzas é capaz de voar acima das aparências, contemplar a beleza e ajudar as pessoas a seguirem um caminho de transmutação dos instintos e paixões.

Escorpião é um signo intenso e apaixonado, por isso a grande chave para o seu crescimento reside no controle de suas emoções e no caráter de suas intenções. Como é o signo imediatamente posterior à Libra, vai aprofundar os relacionamentos que aquele signo concebera (balança, equilíbrio, justiça) e estabelecer uma completa interpenetração de corpos e almas, para através desta fusão recriar a si mesmo e ao outro. Para ele, não existe meio-termo!

Enquanto isso, a temperatura segue esquentando primavera adentro. Os dias já são maiores que as noites. Os corpos se revelam de forma mais insinuante, os casais se cortejam, há mais sedução no ar. Ao mesmo tempo, a vida compartilhada faz com que se trabalhe junto, se lide com a batalha do dia-a-dia, sofra, ganhe recompensas, enfim, que seja vivida a imensa gama de emoções e envolvimento espiritual que uma união acarreta. É quando se aprende o valor da confiança, da lealdade e da fidelidade. E também os conflitos de vontade, as diferenças de opinião, ciúme, controle...

Na verdade, a intensidade que emerge de um relacionamento libera uma série de experiências e sentimentos que acarreta na transformação da própria personalidade. O manejo dessas condições exige, em algum sentido, uma certa dose de frieza e amadurecimento. Essa transformação, inevitavelmente, leva à regeneração de si e dos propósitos. Por isso a percepção consciente do poder das nossas emoções é tão importante: porque tem um efeito libertador.

É igualmente governado pela inteligência e pela emoção. Cada Escorpião é em si mesmo uma lei, e totalmente despreocupado com o que os outros possam pensar dele. Se você é delicada demais, acabará se arranhando com o Escorpião. Jamais lhe peça para dizer o que pensa de um vestido novo ou de um penteado, a não ser que você esteja preparada para ser picada pela verdade brutal. Pelo menos você saberá que suas afirmações positivas são sinceras, sem a cola pegajosa da bajulação hipócrita. Um amante de Escorpião, com uma mulher que verdadeiramente o compreenda, será terno, indulgente, atencioso, e retribuirá a lealdade dela com o tipo de amor que a maioria das mulheres só conhece de leituras e gostaria de ter. 

Qualidades: Absurda perspicácia, poder de concentração, hábitos noturnos, tormentos, são algumas de suas características mais fortes. Escorpião vive no submundo do mundo cultuando sua obsessão pela morte. Com um faro infalível, como o de um detetive de romance policial noir, enxerga no escuro e o que acontece nas entrelinhas. É conhecida a capacidade de percepção do escorpiano para o que é tramado por baixo do pano. Aliás, é por isso que o associam à manipulação e à paranóia. A boca do povo diz que Escorpião é vingativo, muito por lidar em linha direta com a raiva que mata ou envenena, principalmente a si mesmo. Se Escorpião tem tendência à paranóia, nem precisa dizer que a desconfiança é uma marca deste signo.

8
ESCORPIÃO ou SCORPIO


23 de Outubro a 21 de Novembro
(210º à 240º)

"EU CONTROLO" - "EU DESEJO"

          O signo de Escorpião é a combinação dos seguintes fatores: regência de Plutão em Marte, exílio de Vênus, queda da Lua e segundo alguns astrólogos, exaltação de Urano.
            Escorpião é dos signos que têm um regente antigo ou tradicional (no caso, Marte) e outro moderno (no caso, Plutão). Até 1930, data da descoberta de Plutão, o signo era considerado o domicílio noturno de Marte.
          O ano de 1930 está no intervalo entre duas guerras mundiais - não que a guerra fosse uma novidade da existência do homem, aqui, porém, chegou a lidar com uma força de destruição jamais antes suspeitada. Ao mesmo tempo em que dominava o poder de aniquilar, a humanidade começou a dominar cada vez mais a ciência e as técnicas de reconstrução, da reabilitação, possibilitando o prolongamento do período de vida do ser humano, através de cirurgias e implantes de órgãos e do extraordinário desenvolvimento da genética. Houve também uma grande difusão do controle de natalidade e de novas técnicas anticoncepcionais.
     Todos esses acontecimentos tem um substrato comum - o tema vida/morte, destruição/recriação, fortemente associado ao signo de Escorpião.
            Marte, planeta de auto-afirmação, conserva suas prerrogativas de regente neste signo de emoções intensas, determinado e firme.
                Urano se exalta em Escorpião; como Plutão, caracteriza-se pelo radicalismo, pela queda de tabus, pelo avanço até as últimas conseqüências, nem sempre escolhendo os caminhos mais suaves.
            Já a Lua e Vênus, astros das ligações entre as pessoas, de convívio, de busca do outro, encontram em Escorpião um terreno acidentado.
                O ciúme é capaz de asfixiar a confiança, fundamental para a relação bem sucedida; a reserva e o ressentimento podem inibir o contato. Hábeis na conciliação e na adaptação, a Lua e Vênus estão longe de casa neste signo do tudo ou nada.
            Aqui está um dos mais notáveis casos de predominância do personagem feminino na formação da personalidade. A figura materna é de tal força e intensidade que acaba dominando a maioria das experiências existenciais de quem nasce nesse signo.
                 Pode se conjeturar que, durante os primeiros anos de vida dessa pessoa, incluindo-se a fase anterior ao nascimento, a mãe tenha vivido algum tipo de perda, seja de uma pessoa querida, seja de um sonho ou fantasia. Esse tipo de experiência tende a ser projetada na criança sob a forma de censura, de proibição de que ela também seja um motivo de perda. Em outras palavras, a pessoa de Escorpião é proibida desde a infância de viver experiências transformadoras, mudar, para ela, é algo perigoso.
            Esta prevalência do modelo materno muitas vezes isola quem é desse signo de um contato mais pleno e real com o próprio lado masculino, trazendo as conseqüências obvias de ausência de um modelo de ação e conquista.
            Este é um tipo bastante forte para controlar o fogo de uma paixão, e mesmo que pressinta o perigo de se envolver numa relação apaixonante e forte, nem sempre conseguirá desviar seu coração de uma atração fatal. Morrer e renascer são seus fundamentos básicos, ou seja, a regeneração e o sacrifício.
            Os pensamentos profundos e a sexualidade também se impõem. Em casos extremos, os escorpianos podem ser cruéis e violentos. É o signo da transformação e é também um signo cármico com vidas passadas, com as raízes, com a família e com o sexo. O nativo de Escorpião é profundo e misterioso, reservado e não gosta de se expor. Sabe apreciar as coisas boas da vida e possui uma sensibilidade aguçada.
            Dá muita importância a contatos com os outros, só que o motivo é sua eterna busca pela essência das coisas. Intenso e apaixonado se joga de cabeça em tudo. Não é à toa que todos se sentem atraídos por ele. Tem personalidade forte e é intransigente com quem se opõe à sua vontade. Deve controlar a teimosia.
            Dinamismo: Grande disponibilidade para atuar em todos os setores de existência que exigem uma emotividade (água) resistente e imobilizada (fixo), isto é, que exige sangue frio, risco calculado e autocontrole, porém mais levando a consciência da própria força e poder interiores (frio) do que o mundo oferece (feminino), que por sua vez, é freqüentemente visto com uma certa indiferença, por vezes espontânea, por vezes assumida.
           Integração agressiva e passional na existência (Marte), onde a grande força de trabalho sempre disponível se revela não só pela combatividade sistemática (fixo e Marte), mas também pela inteligência sistemática (Urano) que leva à analise sutil, à estratégia e ao julgamento imparcial (Plutão). Há uma disposição de existir como um todo, para ir direto aos objetivos com determinação e firmeza ou instintiva auto-suficiência, que faz com que o sujeito sempre esteja transpassando obstáculos e se recriando (Plutão) como conseqüências.
            O gosto do paradoxal e do grotesco, bem como desprezo pelo preconceito (Urano) está na base de inadaptações, nos estilos conformistas e esperançosos de comportamento (exílio de Vênus) e de aceitação da existência baseada na manutenção de algum automatismo (Lua). Disto resulta freqüentemente uma instintiva (água, fixo) disposição ao idealismo masoquista ou ao realismo sádico ou a uma coexistência de ambas que está na base de muitas tendências degeneradoras. Os conflitos são estruturados num nível de posse e poder (cruz fixa), enquanto que as soluções podem ser estruturadas num nível de investigação de condicionamentos piscianos (ou ocultos, ou insidiosos) trígono de água.

            Existem três tipos de Escorpião:
  1. Tipo A: "comum ou típico", realismo sádico, prevalência da impulsividade sobre a inibição. Neste caso podemos ter uma disposição individualista, rebelde, indisciplinada, refratária aos costumes sociais, etc. Firmeza, coerência de atitudes e constância moral, é um tipo criador.
  2. Tipo B: "incomum", idealismo masoquista, prevalência da inibição sobre a impulsividade, ou seja, bloqueio da vida instintiva. Natureza disciplinada, ordenada, pontual, ligada aos princípios, a formalidade, mais crítico do que criador.
  3. Tipo C: "ambivalente", neste caso, alternância ou coexistência dos tipos anteriores, por exemplo: fisicamente limpo - sujeira moral; crítico - criador; ordenado - desordenado; coexistência ou alternância da impulsividade ou inibição.
        Tradicionalmente associado ao poder, escorpião é o signo mais misterioso do zodíaco. Simbolizando o lado profundo e regenerador da vida, este signo tem relação com o sexo: a ação de penetração e fusão é uma característica marcante de escorpião. É também através do ato sexual que uma nova vida é gerada, e o ato de nascer e renascer fazem parte do eterno ciclo de vida - morte - renascimento, que também está associado ao signo de escorpião.
            Escorpião encerra uma imensa possibilidade oculta. É o tesouro enterrado das histórias de piratas, mas para se atingir as profundezas interiores e encontrar este ouro é necessária uma espécie de morte, uma explosão, um cataclisma. E é preciso que seja assim: a pressão interior é muito maior que a exterior, e acessá-la acarreta uma liberação emocional com intensos poderes.
            Podemos associar escorpião à metamorfose da lagarta em borboleta, ao petróleo e às demais riquezas encontradas no interior da terra, e também ao vulcão que libera a lava que fervilha nas profundezas ctônicas.
            Em todos estes processos existe uma liberação de energia através da ruptura da casca, o que pode revelar um tesouro ou apenas a lava emocional.
            Governando áreas tão complexas e profundas, escorpião não poderia lidar com a vida de uma forma leve e descomprometida.
           Quando se identifica com um relacionamento ou com uma causa, ele irá se envolver até a alma; ele irá se "fundir" à situação. É por sentir a vida neste nível de profundidade que os escorpianos costumam ser reservados e discretos com relação as suas motivações.
            Caso não estejam emocionalmente envolvidos com a causa, podem evitar a confrontação mais direta, mas caso sejam atacados em pontos a que se liguem emocionalmente, entrarão em guerra para afirmar sua motivações.
            E aqui reside uma questão interessante deste signo: quando em conflito, escorpião nunca entra numa batalha, mas sim numa guerra. A intensidade deste signo é responsável pela sua característica de transformação. Escorpião está associado a metamorfose, bem como às cirurgias e é claro que o ato de transformar-se demanda uma completa "cirurgia emocional ou mental". Regido por Plutão, este signo rege as sementes e o próprio sêmen.
            Também rege a energia atômica e as explosões nucleares. É o poder da vida e da morte concentrados num simples ponto, num grão, num átomo.
            Regendo o ponto mais recôndito da existência, o Tártaro de Plutão, podemos ver que este ponto é muito pequeno, um quase nada. E nele se encerra o segredo da vida e da morte, que cria e recicla todo o Universo, a imensidão, o Cosmos.
            Com tanto poder concentrado, é nesta região do zodíaco que devemos buscar nossa chance de transcendência. Mas este é sempre um jogo complexo, arriscado, de vida - morte, onde a velha pele será sacrificada, mas das cinzas emergirá a fênix refulgente, alçando o seu vôo a alturas até então inimagináveis.
            A força interior do escorpiano para enfrentar condições precárias pode ser herança de uma vida como guerreiro mongol. Já sua compaixão com o sofrimento coletivo pode ter origem numa vida entre índios norte-americanos, quando era comum sacrificar os desejos pessoais em função das necessidades da tribo.
            Casa 8: É a casa das transformações, do renascimento, do sexo, dos impostos, das heranças e dos empréstimos. A crise, morte, transmutação, sonhos e faculdades extra-físicas, doações, a fortuna do cônjuge e dos associados, o oculto, o astral, a magia, o tipo de morte em vidas passadas, seguros de vida, a afirmação do passado, a transformação da mente, o valor social, é a casa das crises, do sentir profundo.
            Personificação: Os revolucionários, os mágicos, os bruxos, as pessoas que lidam com o poder, a direção, quem sabe o que quer, quem vai a fundo nas coisas, os políticos e estadistas. Representa a águia e a serpente. Significa a queda e a decomposição das flores, a morte da vegetação, a formação do humus.
               Aparência: Signo de forte constituição e de olhos magnéticos.
             Planeta: Plutão, o mensageiro do cosmos, isso o faz dono de uma incrível capacidade para trabalhar e fazer valer seus argumentos. Também representa o princípio da autoridade, da organização, dos recursos internos e da sexualidade. Também tem como co-regente o planeta Marte.
               Qualidade: Fixa, estável e fluente.
               Elemento: Água. Elemental: Ondinas e sereias.
               Estação: O meio do outono.
               Dia: Terça-feira.
               Cor: Vermelho, escarlate, vinho, vermelho escuro, preto, azul, cinza e prateado.
               Mineral: Água marinha, opala, obsidiana, rubi, kunzita, ágata, ágata de fogo e topázio.
               Metal: Ferro.
           Vegetal: Plantas espinhosas, picantes e venenosas, orquídea, a rosa-da-china (simboliza o amor voluptuoso), flor do limoeiro (expressão do desejo), avenca (representa o "sigilo") e o jacinto silvestre.
              Chakra: 1º e 2º
              Aroma: Almíscar, ópio, pinho, hortelã e eucalipto.
              Nota musical: Dó.
              Arcanjo: Samael
              Plano de vida: Astral
              Regente esotérico: Marte
              Missão esotérica: Enfrentar a hidra de nove cabeças.
            Simbologia: Temido e venerado pelos antigos egípcios, era símbolo da fecundidade e da proteção. No ocidente cristão aparece como representação da inveja e do castigo divino. Apesar disso, está ligado ao número oito, que representa a alma e o equilíbrio.
            Mitologia: Este signo está associado ao mito de Órion, o gigantesco herói, cuja constelação fica bem próxima de Escorpião. A Terra enviou um escorpião enorme de suas profundezas para punir a arrogância de Órion, que se considerava invencível em suas caçadas.
            O signo de Escorpião está associado ao mito de Orion, deus guerreiro. Orion, acreditando em sua superioridade de caçador, resolveu desafiar Diana, a Rainha dos Boques, a fim de verificar quem apanharia um maior número de animais ferozes.
            Diana fez sair da terra um escorpião cuja picada matou Orion em meio a dores insuportáveis. Diana entristecida pede a Júpiter que o catasterize, ou seja, transformá-lo em constelação.
            Segundo outra versão, Orion era filho de Netuno e tinha também a faculdade de andar sobre as águas.
             Tarôt: A Morte. Tarôt Cigano: Adaga.
             Runas: Tyr, Peorth, Uruz e Othila.


            Escorpião Ascendente em:

  1. Áries: Dá extroversão, mais energia sexual e pode se tornar dominador, a impulsividade pode gerar insegurança e decepções para si mesmo.
  2. Touro: Aumenta a preguiça, no amor expressa seus sentimentos com menos receio de ficar vulnerável, muita energia e autoconfiança.
  3. Gêmeos: Capacidade intelectual redobrada, vida amorosa um tanto volúvel, dedicação extrema no que faz e carisma.
  4. Câncer: Pessoa mais amorosa, variações de humor, super sensibilidade, vive sonhando acordado.
  5. Leão: Pessoa muito auto-centrada, ambiciosa e autoritária, grande intuição e capacidade de liderança.
  6. Virgem: Maior equilíbrio, objetividade bem desenvolvida, tendência a analisar tudo com mais firmeza e decisão, pesará sempre os dois lados da situação.
  7. Libra: Magnetismo pessoal, maior sociabilidade, amor sincero, reforço do lado artístico, sensibilidade e requinte.
  8. Escorpião: Redobra as características, personalidade honesta e positiva, ou vingativa e egocêntrica, extraordinária sensibilidade e intuição.
  9. Sagitário: Maior alegria, afetividade, grande sede de prestígio profissional e social, objetividade e praticidade, tendência a aventurar-se nos mais secretos desejos.
  10. Capricórnio: Maior introversão e ambição, sexualidade mais controlada e capacidade de justiça, seriedade e responsabilidade.
  11. Aquário: Personalidade mais atraente e sociável, excelente no amor, confusão e indecisão devido a atração por muitas coisas novas da vida.
  12. Peixes: Maior flexibilidade e idealismo, conflitos por excesso de ilusões, misticismo, sensibilidade e intuição.

Missão espiritual da pessoa do signo de Escorpião

     Nesse setor lidamos com os conceitos de dar e de tomar (não de dar e receber). Comprar e vender estão ligados nesse setor, a transferência de energia entre indivíduos, a troca material, a troca de energia de paixão, a troca sexual, a troca de intenções pessoais. Para esse setor há regras a serem observadas, senão seu equilíbrio será destruído. Como a energia de Escorpião pode criar prosperidade em sua vida?
     Antes que você troque energia com o outro, é preciso que haja um acordo.  Se esse acordo não existir, você está fora das regras. Quando você pega algo sem pedir, chamamos isso de roubo. Roubo de energia, de dinheiro, de tempo, de consciência, de sexo (estupro), etc. Até o roubo da vida de alguém, que é o assassinato, tem a ver com Escorpião. Se você incute medo ou dor em alguém, isso é um assalto. Se você toma através do engano, isso é uma fraude. Se você tenta manipular a vontade dos outros por meio de seus pensamentos e ações, isso é Magia Negra. É roubo da identidade espiritual de seu semelhante. Elas terão que ser corrigidas pela lei da sociedade e, com certeza, pelas leis espirituais.
      Esse setor da psique necessita estar em clara afinidade com as leis universais para que erros graves sejam evitados. Aqueles cujo setor de Escorpião está em desacordo com as leis universais tendem a atitudes criminosas e atraem para si rupturas dolorosas em setores da vida em que se aplica a energia de Plutão. Onde está Plutão é onde poderão ocorrer essas rupturas. Esse é o aspecto mundano de Escorpião. Os níveis superiores desse signo conectam-se com o Espírito, por isso o símbolo desse setor é o 8, símbolo do infinito, da energia que flui do mais baixo para o mais alto. São as trocas feitas com o Ser Superior. Se o seu chacra do coração estiver aberto, essa orientação você recebe pela intuição. Se você treinar sua mente racional a confiar na sua intuição, você estará em conexão direta com o Ser Superior, e avançando rápido na espiral evolutiva. As meditações e as preces que você oferece permitem a doação de energia às forças nos planos superiores. Nos níveis superiores, os seres não têm essa luz física para curar certas áreas do planeta. Eles retornam essa energia com juros – prosperidade. Em suas meditações, visualize algo, alguém ou alguma área do planeta que necessita de luz, que necessita de cura. Imagine sua luz sendo levada a esse lugar. Imediatamente os seres espirituais colherão essa sua energia e a levarão para estes locais. Isso é troca com seu Ser Superior, e você será recompensado por ele. Isso é a troca alquímica. A alquimia não é mágica, é uma ciência. Muitos confundem certas trocas de energia com milagres, isso é ciência. O 8º setor provê os alicerces para a edificação da fé espiritual, que é completamente diferente da fé pregada pela Igreja. Devemos usar o 8º setor para criar transformações, grandes mudanças em direção à prosperidade. Não veja as coisas como coisas, mas como energia. Tudo é energia. E energia pode ser transformada, ou seja, as coisas podem ser transformadas. Tudo pode ser transformado.
       Se você vê o bem em uma pessoa e ignora o mal que há nela (finge que o mal não existe, de acordo com o jogo de Leão), o bom que você enxerga nela cresce, e o ruim desaparece. Essa é a habilidade de Escorpião. Às vezes é melhor ver as pessoas com os olhos fechados, tirando a interferência da mente racional do ato de ver o outro. Aí podemos sentir a pessoa. A ciência está começando a descobrir que a matéria não passa de energia. O próximo passo é descobrir que toda energia carrega informação. Tudo que nos rodeia é informação. Temos que aprender a ver além das aparências físicas, abrir os olhos para as informações que cada coisa nos fornece. Infelizmente, na 3ª dimensão nós acreditamos muito nos nosso 5 sentidos e isso atrapalha um pouco as coisas. Temos que ver as pessoas e as coisas não como pessoas ou coisas, mas como energias. E toda energia transporta informação. Cada coisa, cada pessoa que faz parte da sua vida traz uma informação para você. Aqui temos que desenvolver a arte de perceber as informações que o mundo que nos cerca nos oferece. Assim nos tornamos mais sábios. Quando você descobre isso, passa a buscar informação em cada coisa em vez de se enganar com a visão física. O próximo passo é descobrir que há consciência em tudo.
         A física quântica está se aproximando de tal descoberta. A energia só é liberada quando você usa o tal objeto. Assim como os alimentos que liberam sua energia quando são digeridos, usados por nosso organismo. A energia de cada coisa se libera com o uso. Se você tem o pensamento e nunca usa, ele acaba não existindo. Use seus pensamentos, suas palavras. Tudo isso são energias a serem liberadas. Quando sua mente começa a enxergar tudo como coisas que podem ser transformadas, sua mente passa a ser criativa. O início da criatividade da mente começa em Escorpião, com o jogo de liberação da energia armazenada em cada coisa, e a transformação dessa energia. Se você tem uma idéia antiga abandonada num canto de sua mente, use-a para que a energia dela se manifeste e, daí, você possa transformar essa energia em algo útil. Caso essa idéia não é de seu interesse usá-la, passe-a para outra pessoa, compartilhe, que talvez aquilo que não seja útil a você seja útil ao outro. Isso é troca. A melhor forma de investir dinheiro é buscar mais conhecimento, mais sabedoria. Porém, conhecimento por si só não é suficiente. Além disso, tem de saber como o conhecimento trabalha para produzir prosperidade. E a prosperidade pode vir de várias formas, não só na forma de dinheiro. Para uns o sentimento de prosperidade vem do fato de receber aplausos, para outros, de servir aos demais. Para você, o que seria a prosperidade? Em que situações você se sentiria uma pessoa próspera?
       Até o uso do dinheiro dos outros pode trazer prosperidade, é claro que com um acordo, um contrato. Todo mundo movimenta energia, todo mundo troca energia. As trocas de energia são relacionadas a Escorpião. Temos formas próprias para lidar com a energia dos outros. Negócios, romances, sexo, etc. Quando alguém troca energia com outro e o outro está de acordo com a troca, chamamos isso de harmonia. Tudo o que está bloqueado, ou latente, precisa ser liberado para que não acarretem atrasos em nossa evolução. A moda muda, as reclamações mudam, tudo muda. Diariamente as oportunidades batem à nossa porta, pedindo que você transforme algo. Tudo o que EU faz é negócio.
       Você se vende pela qualidade do seu serviço, pela qualidade das transformações de energia que você é capaz de fazer. O nível de prosperidade em que você vive está na mesma medida da qualidade de transformações de energia que você faz. Isso é uma lei! Se seu nível de prosperidade anda meio baixo, analise a qualidade de trocas que faz, pois há algo a ser corrigido ali. Você é capaz tanto de transformar as coisas em algo bom ou ruim, isso depende de sua escolha. Aí está a qualidade do serviço que você apresenta. Nesse processo de escolha das transformações, tem de haver alguma experiência com a intuição.

Anjo Cassiel

Aqueles que nascem sob o Signo de Escorpião têm o Arcanjo Cassiel como protetor. Este auxilia os seus protegidos na busca da evolução espiritual, facilitando a calma e receptividade que demonstram ao ouvir a opinião dos outros.
Os nativos de Escorpião, por influência deste Arcanjo, são intensos, determinados, firmes, prudentes e enigmáticos. São orientados pelos Anjos guerreiros. É frequente os seus protegidos serem pessoas misteriosas.
Oração: “Tu que transportas a Paz e proteges os negócios claros, faz com que eu ouça a tua voz e saiba seguir os teus conselhos para me tornar, cada dia que passa, um ser humano mais pacífico, alegre, bem-disposto, verdadeiramente feliz e que saiba dividir com os que mais precisam. Assim, por onde eu passar, Tu estarás sempre presente, ó meu Anjo adorado.”
Incapaz de viver muito tempo na calma, apaixonado por transformações, é ansioso e exigente. Não lhe falta resistência nem energia e dá tudo de si em situações difíceis. Sente-se diferente dos outros, tem dificuldade em se integrar, ainda mais porque raramente está livre de tensão.
Lúcido, espírito penetrante, crítico e perspicaz. Percebe nos outros o "defeito da couraça". Determinado, concentrado, confiante. Não se deixa influenciar, manda na sua vida, portanto é responsável pelo que lhe acontece. Pode elevar-se ou decair.
Não gosta de ser contrariado, nem que indaguem dos seus motivos. Força situações, perspicaz, sutil, ardente, leal. Ajuda-se, se quiser, e aos outros. Vingativo, antagônico, sarcástico, violento. Auto-respeito, não se preocupa com o que os outros pensam, pois tem boa opinião de si. Tem como garantido. Bom julgamento. Também quer segurança emocional. Tudo ou nada. Ar impenetrável, face de jogador de pôquer. Não esquece quem lhe ajuda, nem quem lhe prejudica.
Pode prejudicar a saúde com atividade derrotista, melancolia, excesso de trabalho ou de qualquer coisa. Poder de recuperação surpreendente. Garganta, nariz e órgãos reprodutores vulneráveis, varizes e hemorragias nasais.
Seus desafios são constantes, principalmente nas áreas financeiras e sexual. Deve aprender a dar, receber e compartilhar recursos e prazeres. Ambicioso não aparente, espera oportunidade e pega-a imediatamente. Se usar seu grande potencial pode tornar-se pessoa influente.
Corpo: Vigoroso e magro, de estatura media; porte robusto. Olhar magnético, linguagem envolvente. Ritmo biológico acelerado; energia concentrada na expressão física, inquietação motora. Atrai acidentes e morte brusca. Propensões auto-destrutivas com grande poder regenerativo.
Psique: Ação das emoções sobre a base corporal. Inserção rebelde do ego aos contextos convencionais. Reflexos rápidos e audácia provocativa; caráter anti-conformista e criativo. Temperamento vital-motor; humor paradoxal. Pensamento engenhoso, de fluxo intermitente e conteúdo experimental; concentração dispersiva, memória seletiva. Gostos elaborados, hábitos inusitados; moral transformadora. Impulsos primários de rebelião criativa. Tendência à imprudência.
Afetividade: Sensível, inconstante e erótica. Sensualidade experimental intelectualizada. Paixões ardentes e possessivas; emoções e sentimentos poderosos e imaginativos. Busca do novo e impensado. Amor ciumento, obstinado e rancoroso.

Tipo Astrológico de Escorpião

Os nascidos sob o signo de Escorpião são de vontade régia, porém devem combater o defeito da ira, do rancor e da vingança. As pessoas nascidas sob a constelação de Escorpião são, ou totalmente castas ou totalmente fornicarias..
São pessoas que precisam de sinceridade nos relacionamentos, intensidade emocional, envolver-se em situações que as entusiasmem, um projeto para submeter toda sua energia de vida, bastante atividade sexual para mantê-las relaxadas, um e outro conflito de vez em quando.
Na melhor das hipóteses são de grande coração, vigorosas, envolvidas com a vida, indomáveis, verdadeiras, entusiastas, apaixonadas, perspicazes, de vontade firme e sincera, não desanimam com facilidade, de rápida recuperação ante as adversidades.
Na pior das hipóteses são agressivas, implacáveis, intolerantes, fanáticas, ressentidas, cheias de suspeitas, intratáveis, tempestuosas, taciturnas, vingativas, em constante estado de crise.
Quando pensam são muito sutis, conseguem desvendar todos os segredos. Profundamente intuitivas, se apaixonam por idéias e não descansam até que as tornam reais. Quando se sentem ameaçadas desconfiam de tudo e de todos, mas depois voltam ao normal.
Quando agem mostram consideração com as pessoas necessitadas, e implacáveis com quem lhes faça frente e compita com elas. Têm grande coragem e poder de resolução, não mudando o caminho até que terminem o que começaram.
No trabalho são dinâmicas, grandes administradores e possuidores de talento para dar ordens. Sua verdadeira ambição quase sempre permanece oculta, pois têm medo que as outras pessoas as boicotem. Não se abstêm de trabalhos árduos e difíceis.
Gostam de arte, poesia, música, vida em família, boas companhias e culinária, respeito, poder, encontrar soluções para assuntos complicados, manter-se ativas, ganhar uma competição, consertar injúrias cometidas, e sexo, muito sexo.
Detestam intimidade, sentir-se limitadas ou pressionadas, mediocridade, ignorância, preguiça, falta de controle, futilidades, superficialidades, falta de honestidade, pessoas de caráter fraco e assuntos mal resolvidos.
Socialmente são responsáveis e pouco egoístas. Muito sensíveis e com uma memória de longo alcance, especialmente para as mágoas. Reagem rapidamente à presença de pessoas, e mantêm as amizades para sempre, desde que sinceras.
No amor são profundamente comprometidos com o amor e com a sexualidade, dimensão da qual esperam tirar todo o prazer da vida. Precisam o tempo inteiro cutucar a quem amam, para conferir se a emoção continua firme. As palavras não ditas os deixam nervosos.
Signos que teoricamente combinam: Câncer, Peixes e Touro.
Signos que teoricamente não combinam: Leão, Gêmeos e Áries.
Os recém-nascidos: De crise emocional em crise emocional, eles vão criando um mundo onde flutuam entre dominar e ser dominado. Resmungam com fúria e se entregam com paixão aos braços dos pais. Exploram todo o ambiente para encontrar o que, já suspeitam, esteja oculto por aí. Nada lhes escapa.
A infância: São inteligentes, mas muito difíceis de educar, pois desde cedo revelam que são elas que ditam as regras, e não fazem a mínima questão de adequar-se ao mundo em que vivem. Se a realidade não é do jeito que elas desejam, pior para a realidade! Em muitos momentos, conseguem irritar muito aos pais. São entusiastas, mas de um dia para o outro abandonam o que em algum momento as entusiasmava.
Na adolescência  acham os pais simpáticos e legais, mas preferem distância, porque já estão interessando-se em dar a volta ao mundo, ou explorar todos os cantos do bairro. Não se assustam com a desordem, e muito menos com os desafios dos outros adolescentes. Apesar do intenso desejo de autonomia, esperam também apoio, e por isso sempre conseguem rodear-se de uma turma que os quer bem.
Quanto a sexualidade, os Escorpianos sentem o sexo como sua missão na vida. Experimentam todos os tipos de relacionamentos, mas no fundo procuram ser fiéis. Passam também tempos de abstinência quando assim o decidem, já que não encontram no mundo nada que os atraia. Não são indulgentes com as fragilidades de seus parceiros. Não levantam questões ou pensam sobre o sexo, o praticam de todas as formas possíveis, e também impossíveis. Não revelam suas verdadeiras emoções com facilidade, ou para qualquer pessoa. Sentem a urgência do chamado sexual, o satisfazem e imediatamente se desinteressam da pessoa que está ao lado. Não se sentem obrigados a mostrar afeto no sexo, ou reconhecimento pelo esforço da outra parte.
Sendo regido por Plutão o signo Escorpião tem como palavra-chave alquímica TRASMUTAÇÃO. É o tempo solar favorável para o candidato transformar o chumbo em ouro. Os símbolos deste signo relacionam-se com a serpente, o escorpião e a águia, e o mito da Fénix. João, o Amado discípulo, está relacionado com o lado mais oculto deste signo. «Astrologia 2001» de P. Cardoso)
Os Escorpianos evitam o lugar comum, preferem lançar mão de qualquer loucura a tornarem-se pessoas comuns. A vida cotidiana não transcorre normalmente para eles e, se por ventura isso acontecer, eles mesmos arrumarão alguma encrenca, pequena ou grande, para sentir que aí sim, a vida está valendo a pena. Precisam desses desafios porque são bons solucionando problemas complexos. São intensamente afetivos e apegados às pessoas que amam. O tom de Escorpião é MI Maior, cujo relativo é DÓ sustenido menor (quatro sustenidos na armação de clave). Música harmoniosa nesta tonalidade tende a sintonia com o signo.


O Elemento Água

Os sábios antigos sempre buscaram compreender a existência das coisas para discernir entre modelos de comportamento adequados a essências que eventualmente possuíssem. Assim surgiu a doutrina dos 4 Elementos – Fogo, Terra, Ar e Água – que, obviamente, não diz respeito à constituição física e objetiva propriamente, mas a uma experimentação subjetiva que temos da realidade destas mesmas coisas.
Se no Elemento Fogo nós identificamos características como calor, atividade, dinamismo e energia; no Elemento Terra são feitas associações com a matéria, a solidez, a praticidade e a constância; já no Elemento Ar os temas são o vento, o pensamento, o gás e a abstração. O Elemento Água, mormente o mais incompreendido dos quatro muito em função dos valores que o Ocidente privilegia em detrimento de outros, representa justamente características reprimidas pela forte ênfase patriarcal, utilitarista e racional que ainda impera no mundo contemporâneo.
Para a Astrologia, a água é o elemento que governa os signos de Câncer, Escorpião e Peixes. Como a sua massa não apresenta uma forma definida apesar de tratar-se de um elemento de visibilidade muito nítida, acaba sendo considerada a matéria-prima de todas as coisas. O Cristianismo se refere à água da vida num sentido espiritual, já o Hinduísmo a entende como carregando o ovo do mundo. Os chineses atribuem à água uma natureza yin, com qualidades receptivas, férteis e maternais. As religiões, de modo geral, vêem no simbolismo da água um meio de purificação, ao passo que a psicanálise faz associações com o mundo inconsciente.
Este é um elemento que se orienta através de impressões obtidas emocional e instintivamente e é assim seus membros irão estabelecer o que é certo e o que é errado, o que é bom e o que é ruim.
Câncer, que é o primeiro dos signos de Água, representa a experiência emocional inaugural, aquela que temos no útero de nossa mãe e que se estenderá pela infância e adolescência por meio do convívio familiar. É quando nossa estrutura psíquica e sensível é formada, dependendo bastante do instinto maternal de nossa família e do amor que recebemos e que irá caracterizar a nossa visão de passado como um lastro de segurança emocional ou não.
Depois vem Escorpião, a experiência emocional advinda do contato com o outro, se somos aceitos ou rejeitados por aquele a quem desejamos, podendo haver alguma dose de insegurança ou ciúme já que aqui a receptividade não é incondicional como geralmente ocorre com o amor de mãe. É quando o indivíduo explora a transcendência emocional e sensitiva que o sexo proporciona, bem como a possibilidade de fundir seus recursos materiais e seu espírito com a outra pessoa, vindo a fundar uma nova família.
Peixes, o último dos signos de Água, extrapola a própria individualidade ao estabelecer uma conexão direta com o ambiente e a natureza através de um sem número de impressões, experiências, estados de ânimo e recursos. Nessa fusão há uma dissolução do ego e das aparências que ele costuma criar, para haver uma total integração com o cosmo. Vibrações espirituais elevadas cercam este signo que, se não conecta sua fina sintonia a coisas, pessoas e ambientes apropriados, corre o risco de encontrar o lado oposto na ilusão, no vício e na fuga. Estes são, portanto, os signos do elemento Água: passionais, intensos, sensíveis, protetores, visionários e mágicos. Um grupo que representa um potencial enorme para o amor e a fé, elementos cada vez mais indispensáveis no mundo de hoje.

Alguns traços e troços e outros aspectos dos escorpianos

Não se deixe levar pelo preconceito. Se você cruzar com um tipo honesto, corajoso, íntegro, intenso, magnético, profundo, reservado, perspicaz, enigmático e fiel até que a morte os separe, corra e agarre esta oportunidade, porque você terá topado com um escorpiano. Seu astrólogo diz que os escorpiões são traiçoeiros? Mude de astrólogo, porque o escorpião tem um senso de lealdade só comparável ao de um mafioso siciliano - se você mantiver sua palavra, ele manterá a dele até debaixo de uma saraivada de balas. Sua melhor amiga diz que os escorpiões são don-juans incuráveis? Troque de amiga, porque o escorpião, embora tremendamente ligado ao sexo, é tão seletivo que prefere uma vida monástica a transar com qualquer um. Você andou lendo que o escorpião é um dissimulado? Largue esse livro, pois a notória reserva escorpiana não tem nada a ver com hipocrisia.
Um escorpião nunca mente, só omite - e na maior parte das vezes está repleto de razões, porque sua fabulosa antena psíquica pescou que o interlocutor em questão não é lá muito confiável. Esta, talvez, seja a principal característica deste signo cujo mito mais esclarecedor é o de Lúcifer, o anjo decaído, não por noitadas em excesso, mas por uma lucidez além dos limites: o grande pecado do escorpião, como o do ex-anjo, é um orgulho excessivo. Excessivo, mas não descabido. O probleminha de Lúcifer era que enxergava certas razões ocultas por trás da cantoria dos querubins - um desejozinho secreto de promoção naquele arcanjo que emitia uma nota mais aguda. Por isso ele acabou expulso do Paraíso, onde críticas não são facilmente digeridas. A mesma complicada sina ocorre com os terrenos escorpianos: como eles são providos de uma espécie de olhar de raio X, que detecta as piores intenções até nos melhores sorrisos, acabam se tornando ossos duros de roer.
Um escorpiano tem um faro incomparável para imposturas, o que lhe torna difícil a vida em sociedade. Isto o transforma, muitas vezes, num introspectivo de cenho franzido: sua capacidade de captar algo de podre não tem paralelo, em todo zodíaco e em qualquer estatística. Mas se o escorpião saca tudo, inclusive o pior de cada um, é porque tem uma sensibilidade que chega às raias do insuportável. O que o torna, também, muito solidário com o sofrimento alheio - nada de estranhar que Ghandi tenha ascendente em escorpião. Um escorpião nunca foge de problemas. Não fuja dele, portanto, a não ser que você queira passar o resto da vida bocejando entediado.
É sensível a doenças nos órgãos genitais, reprodutores e excretores (bexiga, uretra, intestino grosso, glândulas sexuais) e no nariz. Outros problemas podem ser a dificuldade de eliminação, disfunções no aparelho sexual, inflamações e ulcerações em geral. Eles geram descontentamento com as relações sociais, emocionalidade tensa, dispersão mental e tendência para a destrutividade.
O escorpião tem uma incontrolável tendência a se atormentar, culpando-se por tudo que dá errado a sua volta. Como ele jamais pega leve, nem quando está de férias, esta mania de carregar o mundo e seus males pode se tornar meio desconfortável para aqueles que o cercam, e pretendem apenas tomar mais uma bebidinha e prosear. Como, igualmente, um escorpião nunca se lamenta ou faz o papel de vítima - o que ocorre muito com os outros signos de água, peixes e câncer - é preciso se tornar um telepata para saber exatamente o que lhe passa pela cabeça.
Se for uma mera insatisfação com tudo, deixe estar - isto não tem cura. Se for uma depressão profunda, daquelas que o arrastam para a cama (e não para fazer o que ele tanto gosta), algumas providências são necessárias. Nada de terapias de apoio, porque um escorpião jamais vai acreditar que ele está OK e o mundo está OK. Uma terapia de choque é a mais recomendável,  vai ajudar a reconhecer que há outros infernos ainda piores que seu inferno interior. Um pouco menos arriscada é a técnica de auto-análise. Todo escorpião é um investigador nato, e isto explica porque eles dão excelentes psicanalistas.
Em contrapartida, dão péssimos pacientes, já que nunca vão superar completamente a sensação de que aquele camarada sentado na poltrona atrás do divã está calado porque, no fundo, sabe menos do que ele. O escorpião lucra mais se pagar uma faculdade de psicologia em vez de honorários de um psicólogo avulso. É claro que às vezes não se pode esperar cinco anos escolares para resolver uma crise. Mas crises, na verdade, não atrapalham este signo. Ao contrário, ele precisa delas para se reciclar periodicamente. E acaba sempre levantando, sacudindo a poeira e dando a volta por cima.
Plutão tem um significado coletivo e individual. O significado coletivo é o de representar o inconsciente coletivo. Ele também simboliza as transformações sofridas e sua passagem por um signo traz profundas mudanças nos temas ligado a ele.
O Escorpião evoca a natureza na altura de Todos os Santos. Da queda das folhas, do final da vegetação, do regresso ao caos da matéria bruta, à espera que o humus prepare o renascimento da vida; o quaternário aquático exatamente entre a água primeira da fonte (Caranguejo) e as águas cansadas do oceano (Peixes); isto é, em Escorpião encontramos as águas profundas e silenciosas da estagnação e da maceração. O animal negro que foge da luz, vive escondido e é provido de um dardo envenenado. Esta reunião forma um mundo de valores sombrios, próprios para evocar os tormentos e os dramas da vida até ao abismo do absurdo, do nada, da morte... Encontramo-nos no complexo sado-anal do freudismo; mas aos valores psíquicos do ânus, vêm juntar-se os do sexo; e vemos instalar-se uma dialética da destruição e da criação, da morte e do renascimento, da condenação e da redenção, sendo o Escorpião um canto de amor num campo de batalha ou um grito de guerra num campo de amor... numa terra assim, o indivíduo mergulha as suas raízes nas convulsões dos seus obstáculos, e só é verdadeiramente ele mesmo quando sacudido do transe selvagem de um demônio interior que tem sede, não de bem-estar, mas sim de mais-ser, até ao gosto amargo da angústia de viver, entre o apelo de Deus e a tentação do diabo. Esta natureza vulcânica faz do Escorpião uma ave cujas asas só se abrem facilmente no meio das tempestades, sendo o seu clima o das tormentas, e o seu território o das tragédias. O Escorpião é, assim, simbolizado por um animal perigoso e fatal que ataca quando menos se espera, mas, raramente o faz gratuitamente. Este signo representa, em parte, a iniciação, a vida que nasce a partir da morte (daí a relação com o Oculto); é orientado para o fim da vida e, ao mesmo tempo, para a esperança da procriação que projeta uma nova vida no futuro. Talvez por isso as zonas do corpo mais sensíveis neste nativo sejam o cólon e os órgãos sexuais. Geralmente, o Escorpião vive ao nível dos seus instintos. Possui-os bem fortemente marcados e não perde muito tempo a refletir: para ele, a primeira impressão é que conta como definitiva. Exteriormente, o Escorpião aparenta calma e até mesmo frieza ou indiferença. Mas, bem no seu interior, existe uma pessoa com desejo intenso e violento em viver dia a dia e quanto mais depressa melhor: a vida é um combate constante, e um combate apaixonado e quente, mesmo que isso esteja resguardado da aparência exterior. Ele sente tudo apaixonada e exageradamente, tanto a tristeza como a alegria. Raramente consegue controlar a sua energia e agressividade. Não procura agradar: prefere a crítica (que não o afeta) ao elogio (que considera inútil). As suas características essenciais são a determinação, rigor de caráter e concentração, mas gosta de viver despreocupadamente. É muito sensível a qualquer tipo de tentativa de domínio ou de imposição de regras, pois adora dominar (tem grande necessidade de se sentir poderoso), reagindo com violência e defendendo com vigor os seus direitos individuais: é um rebelde, individualista e desobediente. Este nativo oscila constantemente entre a paixão e o recalcamento, amor e violência. Apesar de ser muito orgulhoso, por vezes, é capaz de 'cravar o seu ferrão' sem compaixão para, logo de seguida, com arrependimento apaixonado, 'tratar a ferida' que provocou. Espontâneo e de arrebatamentos, é capaz de se apaixonar e de amar com uma inspiração profunda, mas o que essencialmente o caracteriza é a dedicação e o amor que demonstra pelos filhos. Totalmente virado para o sexo, adora os seus 'frutos' e é capaz de sacrificar TUDO por eles. É um sentimental violento: um companheiro complexo, tortuoso, obscuro e difícil de compreender, mas com um imenso charme. Tem vontade firme e percepção aguda, constantemente com idéias novas, vive o dia a dia sem se preocupar demasiado com o amanhã, o que o torna um pouco indisciplinado e despreocupado em relação ao futuro. É terrivelmente intransigente e crítico, dá mais importância aos atos do que às razões que os possam ter provocado. Todos estes traços de caráter em conjunto com uma atração irresistível pelo mistério fazem do Escorpião um excelente investigador, desde a área policial à medicina ou arqueologia, não esquecendo tudo o que diga respeito ao místico e oculto. No fundo, tudo o que lhe possa despertar curiosidade.
Assim, Escorpião simboliza a expressão do homem entregue a si próprio e aos seus mecanismos de insegurança. Em Escorpião irá testar o máximo Poder do seu Desejo. Inversamente irá confrontar-se com a impotência que o obriga a aceitar a Morte e nessa aceitação Transcendê-la. Até lá, a dimensão espiritual é-lhe vedada. O homem não evoluído, que não sabe ainda pôr em causa os seus impulsos inconscientes, a sua agressividade e os seus conflitos para no oitavo signo do Zodíaco, no 8, no 4+4, num duplo impasse. Escorpião é igualmente uma Porta Oculta, uma passagem. Abri-la é a grandeza deste signo, o seu potencial de regeneração, a sua última Resposta. (in A Onda de Urano, de Mercúrio à sua Oitava, de Maria Flávia de Monsaraz).

Plutão

Plutão é o planeta do nosso sistema solar que se encontra mais afastado do Sol, o que explica o fato de só ter sido descoberto em 1930. A sua órbita é a mais excêntrica do nosso sistema solar; tem cerca de 2.400 km de diâmetro, baixa densidade e supostamente é constituído de gelo. O seu período de revolução, ou a sua órbita é descrita em 248 anos; fica em cada signo de doze a trinta e dois anos. É o terceiro dos planetas transcendentais. Tem o seu domicílio em Escorpião, detrimento em Touro, exaltação em Carneiro e queda em Balança. Como está muito distanciado da Terra, a sua influência é abstrata e não é sentida de imediato pelo indivíduo. Porém, como tudo leva algum tempo a desenvolver-se, o eventual impacto de Plutão é profundo e de longo alcance. Associa-se, frequentemente, a Plutão efeitos na atividade solar que ocasionam catástrofes naturais e acontecimentos históricos, como as Guerras Mundiais, a época dos 'gangsters' e da proliferação das armas nucleares. Simboliza a capacidade de destruição de um dado padrão de comportamento institucionalizado e da criação, simultânea, de um novo padrão. Fisicamente, Plutão regula o 'Inconsciente Coletivo' e o 'processo de regeneração', domina os anti-corpos. Psicologicamente, tende para a psicopatia, bipolaridade e para a obsessão. Representa as alturas da vida em que a uma mudança drástica segue um novo começo.
Plutão encarna a força que preside às grandes mutações de eras geológicas e das espécies, as profundezas da matéria, o mundo atómico, a conquista do espaço, o laser e a cirurgia do coração. É o símbolo da reconstituição radical sobre novas bases que rejeitam os elementos nocivos ou supérfluos. Os seus efeitos parecem muitas vezes tão repentinos e imprevistos como os de Urano e Netuno. Mas, ao contrário destes dois planetas, a sua influência revela-se benéfica e animada por um profundo sentimento de justiça, ainda que possa parecer imoral ou anormal, estando acima das nossas convenções humanas. Os antibióticos, os computadores e, em geral, as técnicas ultramodernas, incluindo a televisão, pertencem-lhe. Para a psicologia psicanalítica, Plutão, o príncipe das trevas, é o símbolo das profundidades das nossas trevas interiores que se ligam à noite original da alma, isto é, às camadas mais arcaicas da Psique. Quando Jung afirma que o homem civilizado arrasta ainda atrás de si a cauda dum sáurio, fixa a imagem infernal dessa zona ancestral do indivíduo governada por este planeta. É a harmonia entre as tendências afetivas do estado sado-anal e as forças do mal: o negro, o feio, o sujo, o mau, a revolta, o sadismo, a angústia, o absurdo, o nada, a morte... Da mesma forma, voltamos a tocar nisto quando Jung nos compromete na busca do nosso dragão, nos convida a desenvolver a consciência do invisível, a assegurar a posse do nosso tesouro escondido, a abrir o acesso para as riquezas ocultas, a descobrir os seus arcanos mais secretos, para a sua realização espiritual ou metafísica. O alinhamento do EU com as verdades mais profundas do Ser dá o poder, senão mesmo uma vontade de poder oculta, que tem a última palavra nos assuntos humanos. Em compensação, se o Ser recusa as suas necessidades mais vitais, mais fundamentais, as fermentações interiores destroem o equilíbrio e, através de catástrofes que nos tiram o solo debaixo dos pés, Plutão abre o abismo pronto para precipitar o homem e a devorá-lo: é a estação do inferno...