quinta-feira, dezembro 10, 2009


SAUDADE

Como é bom sentir saudade
de quem gosta da gente e está distante!
Como é boa a saudade ao sol poente, quando a tarde declina
e uma fina camada de neblina de saudade vai varando
a quietude cansada do meu tédio.

Mas, saudade do que? De quem? ...

Do beijo ...

Os dias são cristais polidos, de dureza diamantina, sem uma mão ou sopro traiçoeiro em que venha prender-se e estralhaçalhar-se o véu de um pensamento de outros tempos; sem nem o escondererijo de uma nuvem
onde fique um olhar longo de outrora
olhando para as cinzas deste instante; nem uma sombra forte em que oculte
um pedaço perdido do passado ...
Tudo, em torno de mim, é luminoso,
tudo é apenas um lúcido presente,
ao lembrar do teu beijo gostoso.
Tudo, em torno de mim , é trevoso,
ao lembrar que tu estás ausente.